Lucro Primeiro: Torne seu negócio rentável com uma simples mudança

Lucro Primeiro: Torne seu negócio rentável com uma simples mudança

O Brasileiro realmente é povo empreendedor. Cerca de 76% das pessoas gostaria de ter um próprio negócio. Para se ter ideia esse mesmo indicador é 51% nos EUA e 23% no Japão. Esse volume é explicado por dois desejos das pessoas:

  • A vontade de trabalhar em algo com propósito, ou seja, algo que se ama realizar;
  • Ter a tão sonhada liberdade financeira.

Mas toda essa vontade pode ter fim no momento de se verificar os lucros. O Empreendedor normalmente leva um tempão planejando e executando um crescimento nas receitas, mas por vezes, os custos, despesas e impostos acabam com todo o lucro do negócio.

Isso acontece com você? Sabe, os problemas financeiros estão entre os principais motivos para a mortalidade de empresas e com isso cerca de 50% delas não atinge os 4 anos de vida.

Por isso, vamos contar a você o método Profit First de Mike Michalowicz. Nós o testamos e adaptamos para a realidade brasileira e agora vamos compartilhar. Temos certeza que o método irá ajudar a você e ao seu negócio a ter lucros desde o primeiro momento e com isso torná-lo mais rentável.

1 – Aspectos que te levam a não obter lucros imediatos

Em todas as etapas da vida de uma empresa, existem os seus desafios particulares. O momento de abertura não é diferente.

Quando abrimos uma nova empresa, a nossa principal preocupação ainda não é ter lucro. A nossa grande prioridade é realizar vendas e fazer o negócio crescer.

Sabemos que todo negócio em início é um investimento e já esperamos logo de cara que as despesas sejam maiores. Para tanto, muitos de nós (eu também sou um empreendedor) considera que o breakeven ocorrerá somente lá na frente, após um determinado volume de vendas, não é mesmo?!

Somos acostumados a pensar desta forma. Nós contadores a todo momento reforçamos que o lucro é o que sobra das vendas após as despesas, ou seja, vem por último.

Mas isso pode estar errado se queremos obter lucros, então vamos ver alguns fatores que prejudicam obter lucros imediatos.

a – A Fórmula Contábil para lucros

A Ciência Contábil é uma importante ciência gerencial. Desde as partidas dobradas de Luca Pacioli é inegável a sua evolução. Ela nos ensina a seguinte fórmula para o cálculo do lucro:

Vendas – Despesas = Lucro

Existe todo sentido matemático, porém ele peca no sentido humano e da forma com as pessoas agem.

As pessoas sempre dão prioridade ao que vem primeiro, esse é o fundamento da primazia e, portanto, passamos todo o tempo em busca de vender mais.

Se a sua empresa não obtém lucros, é normal pensar que as vendas não foram suficientes. Leva um tempo para descobrir que vendas maiores não necessariamente te trarão mais lucros, afinal gastamos do o tempo útil cuidando do crescimento que não damos atenção ao controle de gastos, e o lucro que é a última linha do demonstrativo de resultados não aparecem.

E é por isso que muitos empreendedores se sentem escravos do negócio que ele mesmo fundou, se distanciando da tão sonhada liberdade financeira.

b – A Lei de Parkinson

Outro fator que nos distancia dos lucros, é o que descobriu o filósofo C. Northcote Parkinson em 1955. Ele estabeleceu a lei econômica em que toda demanda de algo se expande até a sua oferta.

Em outras palavras, essa lei determina que todos os recursos oferecidos são consumidos. Isso é a forma como agimos enquanto humanos.

Vejamos o que fazemos com prazos: Se temos um determinado prazo para a entrega de um projeto, seja um único dia ou uma semana, utilizaremos todo o prazo para fazê-lo, não é mesmo?!

Essa lei econômica gera um problema para empreendedores, pois todos os recursos recebidos de suas vendas são colocados a disposição para as despesas operacionais. Isso cria um verdadeiro monstro com o pagamento de despesas. A medida que as receitas entram, os gastos se elevam e se fixam em outro nível, que dificilmente se reduzirá, não sem esforço.

Já em situações de escassez, nosso comportamento de gastos tende a mudar. Vamos ver o exemplo da pasta de dente. Quando abrimos uma pasta de dente, em seu começo não nos importamos muito com a quantidade dela na escova, mas é só ela estar próxima ao fim que esprememos ela, como se fosse a última pasta de dente que teremos.

Esses comportamentos devem estar em linha com uma geração de lucros e da forma como tratamos, não estão.

c – A Contabilidade do Saldo Bancário

Bem, estou trabalhando com contabilidade há algum tempo e vejo a dificuldade do empresário em adotar os relatórios contábeis para a sua gestão. Veja:

  • Normalmente o Balanço e Relatórios são complicados de serem interpretados, e precisam de alguém mais especializado como um contador;
  • A análise de relatórios precisa de algum tempo para ser feita com qualidade, tempo que normalmente os empresários não possuem, dado a concorrência da atenção;
  • Os relatórios contábeis levam algum tempo para serem disponibilizados e isso faz com que exista um problema de tempo, e por fim;
  • O lucro contábil por vezes parece irreal, algo que não condiz com a realidade, pois em alguns momentos existem lucros, mas não dinheiro em caixa, como isso pode acontecer.

Bem, todos esses fatores fazem com que empreendedores faça a chamada Análise do Saldo Bancário. Toda a gestão da empresa é feita olhando para os saldos disponíveis em conta. É simples, mais saldo indica prosperidade e o inverso, dificuldade financeira.

E com isso, com poucos segundos por dia é possível tomar decisões empresariais sem a ajuda de um especialista. É um sistema voltado para seres humanos, fácil, simples e rápido.

Então, qualquer questão para ajudar os empreendedores têm que levar esse ponto em consideração.

2 – A Inversão da Fórmula Contábil do Lucro

A primeira questão que tem que mudar para priorizar o Lucro da empresa é a mudança da fórmula de Lucro. Devemos achar uma que realmente funcione, portanto:

Receitas – Lucros = Despesas

Isso prioriza de vez os lucros na empresa. Com esta fórmula, os lucros deixam de ser um evento aleatório e não planejado. Ele passa a ser um hábito.

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

Com esta fórmula, assim que recebidas as receitas, devem ser separados os lucros da empresa e colocada a disposição para o pagamento de despesas.

Assim, é possível desde o primeiro momento ter lucro em qualquer empresa, por menor que sejam. Assim, tiramos o foco no crescimento desenfreado e construímos a condição para algo mais sustentável, sem pânico em momentos de crise, quando vamos à luta, tentando vender mais, cobrar inadimplentes e fazendo promoções que minam ainda mais os lucros.

Isso coloca o lucro como algo importante e não mais secundário no negócio. Além disso, isso torna mais adequada a gestão para o comportamento humano.

3- Mas o que fazer para obter lucro primeiro e transformar seu negócio?

Aqui vou usar os fundamentos que o Mike utilizou no seu livro. Ele compara essa situação às pessoas que tentam perder peso. É sabido que muitas dietas fazem com as pessoas tenham o efeito sanfona, emagrecer e voltando a engordar no momento seguinte.

Com isso, ele utilizou a analogia com as melhores estratégias para emagrecer:

a – Utilize pratos pequenos

Assim como na busca do emagrecimento as pessoas passam a utilizar pratos menores de comida, ter uma única conta bancária é como ter um enorme prato a sua disposição.

Mike indica em seu método ter pelo menos 7 contas para reduzir os pratos, separando os lucros, os pró-labores, impostos e despesas.

Sabemos que na realidade brasileira isso aumentaria muitos os custos com despesas financeiras, já que temos um sistema financeiro concentrado.

Tivemos sucesso reduzindo os pratos, retirando os lucros e os gastos com novos investimentos em aplicações financeiras de menor liquidez.

Então a base do método é assim que receber a receita, já transfira os seus lucros da conta que utiliza para pagar as despesas. Você pode começar com algo irrisório, como 2% e ir aumentando conforme a maturidade da empresa.

Com essa separação, o restante dos valores na conta determina o tamanho máximo de suas despesas após os lucros.

b – Primeiro obtenha os nutrientes

Assim como em uma dieta você prioriza os nutrientes, comendo primeiro legumes e saladas e assim se satisfazendo antes dos carboidratos.

Para obter lucro primeiro, é preciso assim que receber as receitas já separar os lucros e os recursos para investimentos. Somente após fazer isto pague suas contas operacionais e impostos.

 c -Elimine tentações

Aqui é um ponto importante, pois alocar os recursos de lucros em outra conta e investimento pode gerar a tentação de retirá-los para o pagamento de contas.

Lembra-se da pasta de dente? Então, devemos realmente ter uma sensação de escassez para inclusive trabalhar de forma mais produtiva os recursos.

A estratégia que utilizamos foi adotar um investimento com baixa liquidez, onde precisávamos de dias para o resgate. Isso permite você evitar a tentação de pagar somente essa “continha” com os lucros separados.

Além disso, tiramos a visão de saldos destas contas no sistema de gestão, para realmente eliminar qualquer tipo de tentação.

d – Imprima um ritmo

Por fim, na dieta é construído um ritmo de alimentação, incluindo pelo menos cinco refeições. Isso ajuda a você perceber a refeição.

A mesma atitude devemos ter no negócio, concentrando os pagamentos em somente 2 datas no mês como dias 15 e 30.

Com isso você acumula recursos nas contas destinadas às despesas e as pagas de forma concentrada, deixando mais visível para a gestão do que se trata determinada despesa, ao contrário de pagar de forma “pingada” onde muitas vezes não damos atenção a pequenos gastos.

4 – Importância do Contador para o processo

Como profissionais de gestão, o Contador muitas vezes quer que o empreendedor tenha boa informação para a tomada de decisões. Com isso, muitas vezes insistimos nas Demonstrações Contábeis para as análises financeiras.

Porém, o que precisamos é do propósito de facilitar o dia a dia do empresário e para isso, considerar as diferenças entre os empreendedores e as formas como agem.

A análise da contabilidade dos saldos bancários é fato e faz parte da natureza humana. Ficamos confortáveis a ver os saldos para tomar decisões.

Dado isto, o contador precisa de fato ajudar o empreendedor a fazer isso com mais eficiência.

Conclusão

Quando começamos um negócio achamos que somente com o tempo poderemos obter lucros. Isso é devido a forma que enxergamos o lucro sendo uma sobra após as despesas. Além disso, é provável que demore mais para os lucros aparecerem devido a Lei de Parkinson.

Mudando e invertendo a visão do lucro, trazendo-o como prioridade e o retiramos de forma imediata, criamos uma situação de lucros desde o primeiro momento.

Para isso dar certo, precisamos entender como agimos e utilizar essa estratégia para ter bons hábitos e a sua análise financeira para tomada de decisão.

Você tem obtido lucros em sua empresa?

Fonte