Como controlar os recebíveis

Como controlar os recebíveis

Mais de 75% dos brasileiros possuem cartão de crédito e fazem compras com ele. Além disso, existem outras formas de pagamento a prazo, como boletos ou carnês, e até prazos de pagamento mais longos nas formas tradicionais como depósito bancário ou cheques, depende do acordo com o cliente. Com essa variedade de formas de pagamento é importante ter alguns cuidados na hora de gerenciar os seus recebimentos.

 

Prazos mais longos e o comprometimento do capital de giro

Ao aceitar prazos mais longos você está deixando de ter recebíveis no curto prazo e comprometendo o seu fluxo de caixa. Portanto não se esqueça do seu capital de giro e evite surpresas como ter que resgatar valores de vendas parceladas em cima da hora, já que, nesse resgate, você terá que pagar taxas para ter esse dinheiro antecipado. Por isso é importante ter muito cuidado e verificar se a sua empresa terá condições de oferecer prazos grandes de pagamentos, ou se isso prejudicará a saúde financeira do seu negócio.

 

Uma dica que posso dar é ir aumentando, aos poucos, os prazos das parcelas. Comece com poucos meses, oferecendo poucas parcelas e depois vá se acostumando a essa condição de receber depois da data da compra. Não comprometa o seu capital de giro evitando desta forma ter que pedir empréstimos ou tendo que antecipar os valores das parcelas futuras. Controle os seus recebimentos e sempre confira a situação do seu fluxo de caixa para ver se as entradas financeiras parceladas estão prejudicando ou ajudando o seu negócio.

 

Taxas e mais taxas

Para oferecer cartões como forma de pagamento será necessário que você pague algumas taxas para as operadoras de cartão, como aluguel das máquinas e taxas sobre as vendas a prazo, além das taxas de antecipação caso você queira resgatar valores futuros.

Portanto fique atento as taxas na hora de escolher a sua operadora de cartão. Aceitar muitas bandeiras de cartão, por exemplo, podem acabar gerando taxas mais altas, portanto limite as bandeiras de cartão para aquelas que seus clientes realmente usam.

 

É importante também manter o controle dos seus recebimentos e de quanto você deverá pagar por cada um desses com as suas taxas atuais, por isso utilize uma ferramenta para fazer esse controle. Um controle das movimentações efetuadas com cartões de crédito pode te ajudar a entender melhor essas taxas e recebíveis.

 

Inadimplência

É importante ficar atento ao volume de parcelas em aberto e avisar o cliente que ele está inadimplente e quais restrições  podem sofrer caso não realize o pagamento, mas cuidado para não ser intransigente.

 

Cobrar um cliente é algo constrangedor para a maioria dos empresários, principalmente na pequena e média empresa, em que o empresário está em contato direto com o cliente. Na consultoria, por exemplo, é muito comum o consultor ser o gestor financeiro. Como fazer isso sem prejudicar a relação com o cliente, eu tenho duas dicas que podem ajudar:

 

  • Crie um e-mail do financeiro da sua empresa e faça os comunicados de cobrança, confirmação de pagamento, envio de notas fiscais e boletos, por esse e-mail
  • Caso tenha que cobrar por telefone, peça para um sócio realizar a cobrança dos seus clientes

 

Uma excelente forma de premiar bons clientes e reduzir a inadimplência é oferecer descontos para pagamento antecipados. Além disso, se a sua empresa está sofrendo com a falta de caixa essa é uma boa opção para aumentar o caixa e disponibilizar mais dinheiro para investimentos. Para decidir o quanto vai oferecer de desconto faça simulações no seu caixa, verificando até que percentual é possível chegar sem afetar a saúde financeira da empresa no mês corrente e no futuro.

Gostaria de conhecer melhor a VR Gestão?